PROJETO CIDADANIA JÁ!

Cidadania Já, trata-se de um projeto do INSTITUTO ANJOS DA LIBERDADE, que surgiu no ano de 2012 e foi implementado dentro de alguns presídios do Estado do Rio de Janeiro. Depois de 5 anos e muitas vidas modificadas, precisamos dar uma pausa para reestruturar o projeto e pretendemos retomar com esse trabalho que trouxe esperança e dignidade aos familiares dos presos e egressos do nosso sistema prisional.

Em consequência da exclusão social, propiciada pelos contrastes sociais e do racismo estrutural, experimentado desde a desescravização tardia, que fomenta a miséria e exclusão social, temos um aumento desses excluídos que passaram a engrossar a enorme população carcerária do Estado do Rio de Janeiro.

O INSTITUTO ANJOS DA LIBERDADE acredita que é difícil se falar em ESCOLHA num ambiente de total miséria, onde não existem oportunidades. Sabemos que as portas se fecham para aqueles que foram condenados e inseridos no sistema carcerário, assim como sua reinserção social e no mercado de trabalho.

Diante desse cenário o INSTITUTO ANJOS DA LIBERDADE desenvolveu o projeto CIDADANIA JÁ, voltado a possibilitar àqueles que desejam novos caminhos para seu retorno à sociedade.

Para além do conceito de empregabilidade formal buscávamos a capacitação profissional de egressos de maneira a garantir-lhes a subsistência. O mercado informal de trabalho já é uma realidade em nosso país e sustenta cada vez mais famílias.

Diante desse cenário, eram ministrados cursos de capacitação nas áreas de MARCENARIA E CARPINTARIA, MONTAGEM DE COMPUTADORES, INFORMÁTICA, ESTOFADOR, PINTURA E TEXTURA, PRÓTESES DE UNHAS, CABELEIREIRO E MAQUIADOR, tanto aos presos e egressos, quanto a seus familiares.

O projeto prestava atendimento jurídico gratuito àqueles que não possuíam meios de arcar com pagamentos de honorários advocatícios e atendimento psicológico, sempre visando a reinserção social do preso e o mínimo de dignidade e cidadania a seus familiares que na maioria das vezes são condenados socialmente juntamente com os próprios apenados e egressos.

Se o caminho do crime muitos tomaram porque não tiveram opção, PARA O CAMINHO DE VOLTA O INSTITUTO OFERECE UMA OPORTUNIDADE.